Resenha | Retalhos: graphic novel pra tocar até o mais cético dos leitores

Publicado por em 23/05/2016 | Deixe um comentário

Retalhos - Wagner Bezerra

por Wagner Bezerra Pontes

Dessa vez escolhi Retalhos, de Craig Thompson. Um tijolo das graphic novels mais premiadas dos últimos tempos [me perdoem se apareço mais uma vez com um livro premiado… hehe].

Não li Retalhos somente pelos inúmeros prêmios ganhos no Harvey (melhor artista, melhor graphic novel original e melhor cartunista), no Eisner (melhor graphic novel e melhor escritor/artista), e, em 2005, no prêmio da crítica da Associação Francesa de Críticos e Jornalistas de Quadrinhos. [Ufa, quanta coisa!]

Mas lembro de que o principal motivo da leitura foi justamente por ter visto na primeira página o subtítulo: “um romance ilustrado”. Até começar a me aventurar não sabia das diferenças de Graphic novels para HQs, e fazia muito tempo que não lia nada do gênero.

Pra quem não entende a diferença entre Graphic Novels e/ou HQs (histórias em quadrinhos, gibis etc.), é simples: as Graphic Novels (romances gráficos – tradução literal) são romances contados/escritos com imagens numa única história fechada com início, meio e fim.

Já as HQs inspiram muitas séries (quase sem fim) como as de super-herois do Homem Aranha, Batman, Super homem, Dead Pool; e até as mais famosas aqui no Brasil como as da Turma da Mônica.

O Craig Thompson escreveu Retalhos, em 2004, aos 28 anos, e é seu segundo livro, e se você começar por esse livro ficará encantado para ler os outros livros dele. A editora Companhia das Letras só traduziu Retalhos (2009) e Habibi (2012). 

Leia mais

Tags deste post: , , , ,

De Lana del Rey a Mastodon, 22 músicas inspiradas por livros

Publicado por em 17/05/2016 | 2 comentários

Livros que inspiraram músicas

A experiência com a literatura é a mais devastadora de todas, pelo menos pra mim. Um filme bom é capaz de lhe deixar dias a fio pensando no assunto. Uma música boa leva você pra outro lugar desconhecido e lúdico.

Agora um livro incrível é capaz de uma das coisas mais difíceis na vida: mudar o ponto de vista de alguém, ou de vários alguéns.

Por isso não me espanta nem um pouco poder listar aqui 22 músicas inspiradas em livros – muitas delas tão importantes que reivindicam seu pedaço na história cultural. A lista é um recorte com tradução livre livre da que está, em inglês, no portal de música NME. Bob Dylan, Sonic Youth, Nirvana, The Cure e muitos outros beberam na maravilhosa fonte da literatura.

Ah, também coloquei os links das músicas no Youtube pra você ir escutando.

Reina Spektor

Regina Spektor. Fonte.

1. Regina Spektor – música Poor Little Rich Boy
Inspirada em Fitzgerald/ Hemmingway

2. Belle and Sebastian – música This is just A Modern Rock Song
Inspirada em Dostoevsky/ Mark Twain

Nirvana

3. Nirvana – música Scentless Apprentice
Inspirada em Perfume, do Patrick Suskind

4. MF Doom – álbum Born Like This
É álbum inteiro inspirado no poema Dinosauria, We, de Charles Bukowski, que começa com

5. Bob Dylan – música Ballad of a Thin Man
Inspirada em Anton Chekhov,  A Divina Comédia, de Dante Alighieri e  Kerouac.

Leia mais

Tags deste post: ,

Como ler mais? #1 por Bodega Literária

Publicado por em 6/05/2016 | 5 comentários

Venho remoendo sobre um projeto aqui pra o Menos1naestante há tempos. Queria inventar uma mesma pergunta que eu pudesse fazer a várias pessoas diferentes e gerar assim uma conversa boa nessa internet de meu deus em torno dos livros e da leitura.

Até que me decidi pela pergunta que mais tem a ver com o blog do mundo: Como ler mais? Surgiu assim a primeira tag #menos1naestante. A pergunta é direcionada a ávidos leitores, pra que eles passem seus segredos do que fazem para se manter firme e forte no hábito da leitura, em tempos de internet e mundo acelerado.

Convidei o Rodolfo, do Bodega Literária, pra dar a dica incrível dele e inaugurar o projeto comigo. Pra minha felicidade, ele topou, deu ótimos toques e ainda fez uma carinha pra história, me ajudou um pouco a conceber a ideia. Só tenho a agradecer, Rodolfo! <3 Essa ideia é inspirada por esse projeto antigo do blog Don’t Touch My Moleskine, que perguntava o que é o amor hoje pra você?.

Gostaram? Ao longo dos dias, vou convidando outras pessoas pra responderem também. Se você quiser sugerir alguém pra participar, coloca nos comentários. :)

SE VOCÊ GOSTOU DO CONTEÚDO, FAÇA UMA AÇÃO.

– Comente.

– Curta e siga o blog no Facebook.

– Compartilhe este post no Facebook. Share

Assine a newsletter e receba o blog no seu e-mail.

– Siga o blog no Twitter e Instagram.

É muito importante pra mim saber o que vocês acham do que escrevo (ou os colaboradores), e me estimula a continuar postando. <3

Tags deste post: , ,

Resenha | Hibisco Roxo da nigeriana Chimamanda

Publicado por em 2/05/2016 | 2 comentários

Hibisco Roxo. Foto: Ellen Guerra

Hibisco Roxo é sobre a dificuldade de crescer e pertencer. Foto: Ellen Guerra

Por Ellen Guerra

Quando nós rejeitamos uma única história, quando percebemos que nunca há uma única história sobre nenhum lugar, nós reconquistamos um tipo de paraíso. É assim que Chimamanda Ngozi Adichie finaliza sua conhecida palestra O Perigo de uma única história no TEDx. E é isso que a autora faz ao apresentar em seu romance de estreia, Hibisco Roxo, a história de Kambili. Uma adolescente de 15 anos que vive na Nigéria pós-colonial.

Kambili não é só a protagonista, ela é a voz narradora da história. Filha de Eugene um rico industrial convertido à religião católica e carinhosamente chamado de Papa. Eugene é fanático, superprotetor e violento. Controla todos os acontecimentos da casa. Os filhos possuem horários marcados para todas as atividades que são checadas exaustivamente.

A casa é silenciosa. Um ambiente estéril, extremamente limpo da sujeira e do pecado. Não há conversas ou discussões. As refeições são marcadas por longas orações seguidas de longos silêncios.

A única voz ativa é a de Eugene. Beatrice a Mama e Jaja o irmão mais velho fazem parte do coro silencioso que apenas acende positivamente as ideias do pai. A todo instante a narradora se arrepende por não ter dito algo que papa gostaria de ouvir.

Hibisco é uma planta de folha e flor exuberante que crescia aos montes no jardim da casa, mesmo com as muitas tentativas da Mama de podar as flores. As recordações de Kambili começam com o florescer dos hibiscos ainda vermelhos. 

Leia mais

Tags deste post: , , ,

6 dicas para alcançar a sua meta de leitura (a 3 é um grande desafio)

Publicado por em 1/05/2016 | 4 comentários

Meta de leitura

Desde que o ano começou era pra eu ter compartilhado uma coisa ruim com vocês. Considerando que estamos no primeiro dia de maio, notem o quanto procrastinei: o fato é que não consegui cumprir a minha meta de leitura no ano passado.

~ Sobe som de música dramática de fracasso ~

E eu não vou mentir: era uma meta bem viável de 12 livros no ano inteiro. O projeto #12livrosem2015. Então vocês vão perguntar como uma blogueira de livros não leu 12 livros em um ano, e eu não vou saber responder.

Pelo menos aprendi uma coisa importante. Entendi que há uma incoerência entre o fato de ler ser prioritário pra mim e o modo que levo a minha vida, pois não tem me permitido dar vazão a essa atividade (alguém entende ou até se identifica com isso?).

Leia mais

Tags deste post: , ,

6º Troca Menos1naestante aos 6 anos do blog

Publicado por em 14/04/2016 | 2 comentários

6º Troca Menos1naestante

RECIFE | Chegou mais uma ótima hora pra você desapegar dos livros empoeirados na estante, e colocar pra rodar na 6ª edição do #trocamenos1naestante na Casamarela . co working. E de quebra a comemoração de mais um aninho de vida do blog: 6 anos. 💙

Faço questão de marcar a data porque não é nada fácil manter o Menos1naestante funcionando, mas a paixão é muito grande e fala mais alto. Se você mora aqui, queria pedir sua ajuda pra chamar as pessoas: quanto mais gente for, mais livros, mais trocas legais e papos bacanas.

>> Confirme presença no Facebook e convide os amigos: bit.ly/6trocamenos1.

Pra acompanhar, vai ter a delícia da Feijoada do Poço e todas as coisinhas da Loja Kombi, especialmente as novidades da Calma Monga, grife parceira do blog no evento.

Vai lá na estante, separa um livro bom e leva pra trocar. Não tem burocracia, chega com um e escolhe outro. O importante é todo mundo sair feliz. Agora nada de livros didáticos, jurídicos, velhos demais ou rasgados.

Espero vocês. ;)

6º Troca Menos1naestante
Sábado (16/04), 10h às 17h.
Casamarela . co working – Rua Prof. Álvaro Lima, 47 (vindo pela Estrada do Arraial, é a 3ª rua à esquerda depois do Mercado de Casa Amarela)

Tags deste post: , ,

Resenha | “Enquanto Agonizo” nas linhas de Faulkner

Publicado por em 5/04/2016 | Deixe um comentário

Enquanto Agonizo, William Faulkner

Enquanto Agonizo foi escrito em apenas oito semanas.

Por Wagner Bezerra Pontes

Por que ler um clássico?

Não é um simples clássico da literatura Norte-Americana, mas considerado um dos cem melhores romances em inglês do século XX, pelo júri especializado da editora Modern Library (atual Random House).

Enquanto Agonizo, de William Faulkner, é um dos seus romances (o 5º de dezessete) mais ousado na linguagem. Ele decidiu escrevê-lo em oito semanas “sem mudar uma palavra”.

E antes de começar a escrever disse a si mesmo: “Eu vou escrever um livro graças ao qual, em caso de necessidade, eu possa me manter ou cair se eu nunca tocar na tinta de novo”.

Foi publicado em 1930 (depois da Grande Crise de 29), onde vemos a decadência, os sofrimentos e as angústias de uma pobre família rural vivendo após a crise.

O pai disse que farinha e açúcar e café custam caro demais. […] Por que farinha e açúcar e café custam caro quando se é um garoto do campo?” (pag. 59).

Faulkner gostava de dizer do que se tratava o romance, sobre “o problema do coração humano em conflito consigo mesmo”.

O estilo

O leitor perceberá que a história da família Bundren é uma odisseia sem fim. Num primeiro momento, para quem não está habituado com o tipo de escrita de Faulkner, muito influenciado por James Joyce com o fluxo de consciência, pode achar meio confusa/hermética. Já que, o romance é composto pela voz/visão de cada personagem (15 ao todo).

Em alguns momentos a história pode parecer meio vaga a cada capítulo, fazendo o leitor voltar às páginas para reler e vê se não deixou passar algo. 

Leia mais

Tags deste post: , ,

Livros, sorrisos e solidariedade no 5º Troca-Troca

Publicado por em 29/03/2016 | Deixe um comentário

5º Troca no Dona Lindu - mesa de livros

Mesa de troca boa é mesa cheia.

Queria contar pra vocês que o 5º Troca Menos1naestante foi um sucesso. Primeiro pelo total alcance do objetivo principal do evento: caixas e mais caixas de livros para serem doados para bibliotecas em comunidades do Recife. :D

Agora crianças e adultos que não têm como comprar livros vão poder ter mais acesso ao poder transformador da leitura. Graças a vocês e ao trabalho da ONG Visão Mundial, que cuidou de toda a montagem e organização do evento no Parque Dona Lindu e da distribuição dos livros. O evento encerrou a campanha #DoeumaEscolha.

Fora isso, as trocas entre os leitores, adultos e crianças. Quem nunca participou de um troca-troca não sabe o poder de atração que tem um mesa de livros. A gente apenas não consegue sair de perto, checando o tempo todo se chegou mais alguma leitura imperdível.

Leia mais

Tags deste post: , ,
Página 1 de 6912345...Última »