Resenha | Hibisco Roxo da nigeriana Chimamanda

Publicado por em 2/05/2016 | Deixe um comentário

Hibisco Roxo. Foto: Ellen Guerra

Hibisco Roxo é sobre a dificuldade de crescer e pertencer. Foto: Ellen Guerra

Por Ellen Guerra

Quando nós rejeitamos uma única história, quando percebemos que nunca há uma única história sobre nenhum lugar, nós reconquistamos um tipo de paraíso. É assim que Chimamanda Ngozi Adichie finaliza sua conhecida palestra O Perigo de uma única história no TEDx. E é isso que a autora faz ao apresentar em seu romance de estreia, Hibisco Roxo, a história de Kambili. Uma adolescente de 15 anos que vive na Nigéria pós-colonial.

Kambili não é só a protagonista, ela é a voz narradora da história. Filha de Eugene um rico industrial convertido à religião católica e carinhosamente chamado de Papa. Eugene é fanático, superprotetor e violento. Controla todos os acontecimentos da casa. Os filhos possuem horários marcados para todas as atividades que são checadas exaustivamente.

A casa é silenciosa. Um ambiente estéril, extremamente limpo da sujeira e do pecado. Não há conversas ou discussões. As refeições são marcadas por longas orações seguidas de longos silêncios.

A única voz ativa é a de Eugene. Beatrice a Mama e Jaja o irmão mais velho fazem parte do coro silencioso que apenas acende positivamente as ideias do pai. A todo instante a narradora se arrepende por não ter dito algo que papa gostaria de ouvir.

Hibisco é uma planta de folha e flor exuberante que crescia aos montes no jardim da casa, mesmo com as muitas tentativas da Mama de podar as flores. As recordações de Kambili começam com o florescer dos hibiscos ainda vermelhos. 

Leia mais

Tags deste post: , , ,

6 dicas para alcançar a sua meta de leitura (a 3 é um grande desafio)

Publicado por em 1/05/2016 | 2 comentários

Meta de leitura

Desde que o ano começou era pra eu ter compartilhado uma coisa ruim com vocês. Considerando que estamos no primeiro dia de maio, notem o quanto procrastinei: o fato é que não consegui cumprir a minha meta de leitura no ano passado.

~ Sobe som de música dramática de fracasso ~

E eu não vou mentir: era uma meta bem viável de 12 livros no ano inteiro. O projeto #12livrosem2015. Então vocês vão perguntar como uma blogueira de livros não leu 12 livros em um ano, e eu não vou saber responder.

Pelo menos aprendi uma coisa importante. Entendi que há uma incoerência entre o fato de ler ser prioritário pra mim e o modo que levo a minha vida, pois não tem me permitido dar vazão a essa atividade (alguém entende ou até se identifica com isso?).

Leia mais

Tags deste post: , ,

6º Troca Menos1naestante aos 6 anos do blog

Publicado por em 14/04/2016 | 2 comentários

6º Troca Menos1naestante

RECIFE | Chegou mais uma ótima hora pra você desapegar dos livros empoeirados na estante, e colocar pra rodar na 6ª edição do #trocamenos1naestante na Casamarela . co working. E de quebra a comemoração de mais um aninho de vida do blog: 6 anos. 💙

Faço questão de marcar a data porque não é nada fácil manter o Menos1naestante funcionando, mas a paixão é muito grande e fala mais alto. Se você mora aqui, queria pedir sua ajuda pra chamar as pessoas: quanto mais gente for, mais livros, mais trocas legais e papos bacanas.

>> Confirme presença no Facebook e convide os amigos: bit.ly/6trocamenos1.

Pra acompanhar, vai ter a delícia da Feijoada do Poço e todas as coisinhas da Loja Kombi, especialmente as novidades da Calma Monga, grife parceira do blog no evento.

Vai lá na estante, separa um livro bom e leva pra trocar. Não tem burocracia, chega com um e escolhe outro. O importante é todo mundo sair feliz. Agora nada de livros didáticos, jurídicos, velhos demais ou rasgados.

Espero vocês. ;)

6º Troca Menos1naestante
Sábado (16/04), 10h às 17h.
Casamarela . co working – Rua Prof. Álvaro Lima, 47 (vindo pela Estrada do Arraial, é a 3ª rua à esquerda depois do Mercado de Casa Amarela)

Tags deste post: , ,

Resenha | “Enquanto Agonizo” nas linhas de Faulkner

Publicado por em 5/04/2016 | Deixe um comentário

Enquanto Agonizo, William Faulkner

Enquanto Agonizo foi escrito em apenas oito semanas.

Por Wagner Bezerra Pontes

Por que ler um clássico?

Não é um simples clássico da literatura Norte-Americana, mas considerado um dos cem melhores romances em inglês do século XX, pelo júri especializado da editora Modern Library (atual Random House).

Enquanto Agonizo, de William Faulkner, é um dos seus romances (o 5º de dezessete) mais ousado na linguagem. Ele decidiu escrevê-lo em oito semanas “sem mudar uma palavra”.

E antes de começar a escrever disse a si mesmo: “Eu vou escrever um livro graças ao qual, em caso de necessidade, eu possa me manter ou cair se eu nunca tocar na tinta de novo”.

Foi publicado em 1930 (depois da Grande Crise de 29), onde vemos a decadência, os sofrimentos e as angústias de uma pobre família rural vivendo após a crise.

O pai disse que farinha e açúcar e café custam caro demais. […] Por que farinha e açúcar e café custam caro quando se é um garoto do campo?” (pag. 59).

Faulkner gostava de dizer do que se tratava o romance, sobre “o problema do coração humano em conflito consigo mesmo”.

O estilo

O leitor perceberá que a história da família Bundren é uma odisseia sem fim. Num primeiro momento, para quem não está habituado com o tipo de escrita de Faulkner, muito influenciado por James Joyce com o fluxo de consciência, pode achar meio confusa/hermética. Já que, o romance é composto pela voz/visão de cada personagem (15 ao todo).

Em alguns momentos a história pode parecer meio vaga a cada capítulo, fazendo o leitor voltar às páginas para reler e vê se não deixou passar algo. 

Leia mais

Tags deste post: , ,

Livros, sorrisos e solidariedade no 5º Troca-Troca

Publicado por em 29/03/2016 | Deixe um comentário

5º Troca no Dona Lindu - mesa de livros

Mesa de troca boa é mesa cheia.

Queria contar pra vocês que o 5º Troca Menos1naestante foi um sucesso. Primeiro pelo total alcance do objetivo principal do evento: caixas e mais caixas de livros para serem doados para bibliotecas em comunidades do Recife. :D

Agora crianças e adultos que não têm como comprar livros vão poder ter mais acesso ao poder transformador da leitura. Graças a vocês e ao trabalho da ONG Visão Mundial, que cuidou de toda a montagem e organização do evento no Parque Dona Lindu e da distribuição dos livros. O evento encerrou a campanha #DoeumaEscolha.

Fora isso, as trocas entre os leitores, adultos e crianças. Quem nunca participou de um troca-troca não sabe o poder de atração que tem um mesa de livros. A gente apenas não consegue sair de perto, checando o tempo todo se chegou mais alguma leitura imperdível.

Leia mais

Tags deste post: , ,

5 dicas práticas para criar ou melhorar o seu canto de leitura

Publicado por em 15/03/2016 | 10 comentários

Cantinho de leitura - minha varanda

A  varanda é o meu melhor lugar de leitura do mundo.

Pode parecer besteira, mas uma coisa que pode melhorar e muito seu hábito de ler é ter um cantinho especial de leitura em casa. Posso garantir que você vai se surpreender com o efeito que um espaço adequado é capaz de fazer pela sua relação com os livros.

Comecei a perceber isso na minha busca e estudos sobre organização (leia sobre o Getting Things Done). O primeiro lugar que mudei em casa foi o meu home office, pois enxerguei a diferença que faz na minha produtividade ter um lugar organizado e que atenda de forma prática às necessidades que tenho enquanto trabalho.

Por exemplo, uma série de documentos que preciso consultar com frequência ficavam entocados num armário em outro quarto e agora eu os tenho sempre à mão. Sobram menos desculpas para procrastinar ações que dependiam deles.

Aos poucos tenho mudado muito a minha casa com base na ideia de funcionalidade. E isso aconteceu com os meus espaços de leitura também. 

Leia mais

Tags deste post: , , , ,

5º Troca Menos1naestante com a ONG Visão Mundial

Publicado por em 13/03/2016 | Deixe um comentário

5º Troca Menos1naestante com a ONG Visão Mundial

5º Troca Menos1naestante com a ONG Visão Mundial

Toda vez que venho anunciar um Troca Menos1naestante, fico feliz como se fosse o primeiro. E lá vamos pra 5ª edição desse evento no Recife que é um grande encontro de leitores fazendo um escambo de boas leituras.

Esse troca-troca vai ser ainda mais especial que os outros. É que está sendo organizado junto com a ONG Visão Mundial, que atua há 40 anos no Brasil. É um trabalho no combate à pobreza, pelo bem-estar de crianças, adolescentes e jovens em dez estados, beneficiando 2,7 milhões de pessoas e suas comunidades. Ou seja, é um troca de gente grande! \o/

Participe do evento no Facebook.

Pra quem conhece, vai acontecer como de praxe:

  1. Você chega lá com seus livros.
  2. Coloca na mesa pra trocar.
  3. Escolhe outros na mesma quantidade e leva.

Sem segredos nem mistérios. E se você ainda não conhece, é uma ótima oportunidade de ir.

Leia mais

Tags deste post: ,

InstaResenha #1 O Sol é Para Todos

Publicado por em 10/03/2016 | 5 comentários

Uma foto publicada por Isa Ialy (@isa_ialy) em

Opinião de Isa Ialy | @isa_ialy

Essa foi a leitura mais desejada e esperada desse e para esse ano! Já me perguntei: porque não o li antes? Acho que tudo tem sua hora! Tive pena quando passei da metade… Rs

O principal tema do livro é o racismo, mas a autora também fala de questões como justiça social e educação. Uma delícia de leitura de uma história narrada por alguém que fez parte dela, entre seus seis e nove anos, mesclando aventuras, travessuras e conflitos; Scout, talvez uma jovem adulta, conta a história sob seu olhar quando criança.

Harpe Lee aborda questões sérias, como o racismo, usando uma linguagem simples e fluida. Tamanha foi sua ousadia em falar de um assunto numa época (1960) e lugar (Alabama, EUA) em que a discriminação racial era tão forte que o negro sempre ocupava lugar inferior ao branco e não podia sentar nem circular, livremente, nos mesmos lugares que esse. 

Leia mais

Tags deste post: , , ,
Página 1 de 6812345...Última »