Posts com a tag "livros impressos"

Amazon no Brasil: livros físicos custam menos que e-books

Publicado por em 21/08/2014 | 14 comentários

Amazon  no Brasil

Faz tempo que as livrarias acordam no meio da noite tendo pesadelos com este dia: a chegada da Amazon no mercado brasileiro. Tinha uma paquera da gigante americana com o Brasil sim. Uma paquera bem correspondida com a forte atuação na venda de e-books para encher as estantes digitais dos Kindles de cada um, incluindo a desta pessoa que vos fala.

Mas hoje é a chegada oficial da Amazon no Brasil. A partir de hoje, a livraria digital passa a vender livros físicos também. E chegou abrindo o seu espaço com a sutileza de um Godzilla. São apenas 150 mil títulos de livros em português impressos para começar. PARA NOSSA ALEGRIA.

Para dobrar até os leitores mais controlados, frete grátis para compras a partir de R$ 69, e ainda um recurso capaz de deixar o leitor apaixonado de vez. O Leia Enquanto Enviamos vai permitir ao comprador ultransioso de um livro físico baixar a versão digital para começar a leitura enquanto o correio não faz a entrega. Como não amar?

Outra coisa interessante é que começa a ficar mais clara (embora faça menos sentido) a relação livros físicos x e-books. Como você vê abaixo, vários títulos impressos custam menos do que a sua versão digital. Como isso acontece? Todo mundo sabe que um livro físico sai beeeem mais caro do que um digital. Enquanto um e-book precisa passar por revisão e edição, um título impresso precisa passar ainda por impressão, armazenamento e distribuição.

Livros físicos mais baratos que e-books

E você pretende inaugurar a livraria online? Em caso positivo, conta pra gente como foi a sua experiência. Coloca aí nos comentários, manda um e-mail para contato@menosumnaestante.com ou conta lá no Facebook do Menos um na estante.

Ah, caso você fique em dúvidas: isto não é um publieditorial. ;)

 

Tags deste post: , , , ,

Por que existe o cheiro do livro?

Publicado por em 20/04/2012 | 2 comentários

Vídeo Abe Books

Toda vez que se fala em livros digitais vs. livros impressos, o cheiro dos livros é um argumento recorrente a favor do segundo. E isso sempre me lembra o escritor Marcelino Freire, quando entrevistei ele sobre o assunto há algum tempo, ele dizendo algo como “o pessoal fica falando em cheiro do livro, eu não tenho apego nenhum a essa história. Qualquer coisa, se cria uma essência!”, para depois rir bastante. É a ideia de que o que mais importa é a literatura.

E faz todo o sentido racionalmente. Mas pra quem não pensa tão racionalmente assim e ama o cheiro de títulos novos ou velhos, eu inclusa, o vídeo acima é irresistível. A Abe Books decidiu explicar o processo e as reações químicas que levam os livros a ter esses cheiros. É todo em inglês, mas dá pra ver uma legenda desarrumada clicando em “cc” no player.

Vi no imperdível Update or Die, dica de Adelmo.

Tags deste post: , , , , , , ,

Comentário que vale um post

Publicado por em 14/11/2011 | 4 comentários

Muitos blogueiros são carentes de comentários, e eu sou certamente uma delas. A gente escreve e, apesar dos acessos, não sabe o que as pessoas tão achando. É muito bom receber feedbacks, por mais simples que seja.

Mas esse da Daniela, sobre a pesquisa que diz que quem tem e-reader lê mais, eu achei que merecia não só uma resposta, mas um post. Primeiro que vai de encontro aos resultados da pesquisa: ela não tem e-reader e lê bastante. E segundo pela declaração de amor aos livros e, em especial, aos sebos. Eu me identifiquei, pois acho sebos lindos. E amo livros com marcas de desconhecidos também. Obrigada pela participação, viu, Daniela? :)

Daniela Steagall (Facebook) just commented on the post “E-books ou livros em papel: quem lê mais?” on Menos um na estante

poxa, não tenho um e-reader e nem pretendo ter. talvez um dia eu me renda à tecnologia e à conveniência de ter um desses apetrechos, mas ainda acho insubstituível sentir o cheiro do livro ao ser aberto, passar os dedos na orelha pra ver se alguém já descobriu os mistérios dele antes de mim, descobrir um papel esquecido no meio das páginas, alguma lembrança do habitante anterior daquele mundo que, por breve momento, também me pertence.

sou rata de sebo confessa, sejam eles reais ou virtuais. acredito que todo exemplar carrega uma história, seja ela uma poética nota na beirada de uma página ou mesmo uma cotidiana mancha de molho de macarrão.

fato é, só esse ano já comprei mais de 30 livros. desses, confesso, lí 26. ou seja, estou com 4 livros de déficit, o que não me impede de cometer loucuras de quando em vez e resolver só “dar uma olhadinha” num sebo ou outro!!ps: adoro seu blog, continue escrevendo!

Tags deste post: , , , , , ,