Posts com a tag "laranja mecânica"

A história de amor entre a 1ª edição de Laranja Mecânica e minha estante

Publicado por em 3/09/2013 | 2 comentários

Foto 2: KK Santos

Por KK Santos*

Nunca fui de me apegar a coisas. Sempre preferi pessoas. Mas os livros derrubam essa minha preferência em milésimos de segundos. Me apego a eles. Não somente às histórias contadas nos ditos cujos, mas ao bicho mesmo, o livro, fisicamente falando. Seja novo na livraria ou velhinho no sebo. E foi nessa viagem que adquiri meu preferido. E venho contar-lhes a história a pedido da amiga Marcinha. Um prazer e uma honra para mim, fã do Menos um na estante.

Tudo começou quando descobri um site que reunia sebos de todo o Brasil. A ideia de comprar livros em sebos através da internet (sempre disse, essa tal de internet veio para ficar) muito me agradou. Na época, mesmo sendo repórter de cidades de um jornal do Recife, prontamente ofereci a pauta para a editora do caderno de tecnologia. Com o OK, parti para a apuração.

Localizei o dono da ideia, um carioca eu acho, e o entrevistei por telefone. Achei uma galera que já usava o site e dois sebos pernambucanos cadastrados no portal sebístico. Já tinha tudo para escrever a matéria, certo? Nada disso. Algo me intrigava no sítio. Uma tal de pesquisa offline. A ideia era você acionar os sebos cadastrados em relação a um exemplar não encontrado no sistema de busca, ou seja, nos livros cadastrados por eles.

Laranja Mecânica 2

Leia mais

Tags deste post: , , , , , ,

Da literatura pra o cinema: crises da adaptação

Publicado por em 10/07/2012 | 4 comentários

Autores mais adaptados, by Revista Monet

As pessoas podem até não estar lendo tanto, mas estão consumindo o que vem da literatura. Há tempos que áreas como o cinema e o teatro se alimentam, e muito, da produção literária. Algumas adaptações são divulgadas, de best-sellers, fazem parte do marketing do filme até, mas outras a gente não fica nem sabendo. O infográfico acima eu vi no ótimo blog Literatortura, e mostra os 20 escritores mais adaptados, uma lista encabeçada por Shakespeare, que passou por 891 adaptações. Claro que estão lá Dickens, Poe, Doyle.

É uma relação de amor e ódio. Por um lado, é vantajoso pra literatura porque os livros ficam famosos, são mais lidos e os autores mais reconhecidos. Por outro, a coisa mais difícil do mundo é a adaptação cinematográfica fazer jus à obra original.

O Iluminado

Tarefa fácil não é, e não dá pra esperar uma reprodução. Na migração entre plataformas, algumas coisas certamente vão se perder, como os detalhes, e outras serão ganhas, é o caso da estrutura visual. Mesmo quando é bem feito, é outra obra diferente (afirmativa de vários estudiosos). Ainda assim, os fãs dos livros ficam frustrados com o que encontram nas telas. Mas não é só o público que chia, os escritores também xingam as adaptações que não os agradam.

No site da Veja, há uma lista com nove filmes odiados pelos escritores das obras originais (a montagem acima é de lá). O mais interessante é que alguns são referência quando o assunto é cinema. Kubrick mesmo, coitado, teve dois grandes filmes reprovados. Dá para acreditar que Anthony Burgess e Stephen King não gostaram de Laranja Mecânica e de O Iluminado? E Roald Dahl, que impediu a continuação de A Fantástica Fábrica de Chocolates, de 1971, de tão insatisfeito que ficou? A lista toda está aqui.

Tags deste post: , , , , , , , ,