Posts com a tag "james joyce"

Escritores famosos também foram crianças

Publicado por em 11/10/2013 | Um comentário

Dia das Crianças bate à porta, prometendo um sábado bem divertido e as redes sociais estão lotadas das versões mirins dos seus amigos. Todo mundo trocando as fotos, fazendo uma homenagem a ser criança e tudo mais. Então fiquei pensando como seria ver os escritores famosos quando eram pequenos, e pesquisando na internet caí numa lista mágica do especialista nisto, o Flavorwire. Eis que achei essas fotos, com as quais homenageio a data:

Ernest Hemingway criança
Hemingway, sendo um bebê fofinho.

Agatha Christie criança, em 1977.
Agatha Christie, que não parecia estar feliz em tirar a foto.

Jack Kerouac, criança
Jack Kerouac, de On The Road, sendo lindo desde sempre.

Leia mais

Tags deste post: , , , , , , ,

Personagens famosos e suas inspirações reais

Publicado por em 29/10/2012 | 2 comentários

Alice x Alice Liddell

É muito curioso descobrir que personagens ícones da literatura mundial são inspirados em pessoas reais. Eu não tinha ideia de que a Alice no País das Maravilhas, do clássico de Lewis Carrol, era inspirada numa Alice de verdade, de 10 anos e sobrenome Liddell, cuja foto acima o próprio escritor teria tirado. As informações são de que a menina de dez anos era uma filha de amigos, e pedia a Carroll que contasse histórias.

Moby Dick x Mocha Dick

Mocha Dick seria uma baleia albina que foi batizada assim porque frequentava os mares da Ilha de Mocha, no Sul do Chile, no século 19. Quem escreveu sobre ela primeiro foi o explorador Jeremiah N. Reynolds, que observava o animal “branco como lã”. Herman Mellville teria juntado essas informações com as suas navegações para escrever Moby Dick.

Molly Bloom x Nora Barnacle

O romance Ulysses, de James Joyce, acontece em um único dia, 16 de junho de 1904. Este teria sido o dia do primeiro encontro com Nora Barnacle, a própria esposa do escritor. Daí a inspiração para a personagem Molly Bloom.

Severus Snape x John Nettleship

John Nettleship assumiu para a imprensa que era um professor de química de pavio curto e cabelos compridos, na Escola Wyedean, perto de Chepstow. Isso depois que J.K. Rowling admitiu que o professor Snape, de Harry Potter, era vagamente inspirado num professor de química que ela teve.

Tem outras revelações interessantes no Flavorwire, de onde saíram essas.

Tags deste post: , , , , , , , ,

Sem desculpas, James Joyce e Virginia Woolf de graça

Publicado por em 25/03/2012 | Deixe um comentário

Free Books

Cada vez mais chego à conclusão de que: quem quer ler e não o faz, só age assim por desculpa. Tenho visto muitos projetos para baratear o preço dos livros, como as máquinas do Sudeste, ou até distribui-los. Sim, muitas iniciativas são fora do País, mas aqui começam a surgir algumas. Para quem tem internet, é ainda mais fácil. A começar pelos inúmeros grupos de troca de livros (depois vai rolar post), e os e-books gratuitos que o Google ajuda a encontrar.

Nessa hora, você pode alegar que não gosta de pirataria e eu vou lhe falar dos livros em domínio público, ou seja, obras que estão livres de direitos autorais. É o resultado de uma legislação que atua, com algumas variações, no Brasil e na Europa (EUA não entra na lista), e libera livros depois de no máximo 70 anos da morte do autor.

Livros em domínio público

Por isso que as publicações de Machado de Assis estão vagando por aí há tempos, e todos os anos novos títulos deixam o grupo mais robusto. Em 2012, ficou disponível simplesmente toda a obra de James Joyce e a de Virginia Woolf. Coisa finíssima.

É bom ficar ligado inclusive porque eu já vi loja de e-books vendendo livros em domínio público.

Então, chega de enrolar: vai no http://www.dominiopublico.gov.br e aproveita. ;)

Vi no P2P e cultura digital livre. Foto do BookPorn.

Tags deste post: , , , , , , , , ,

Quando a obra representa o autor, literalmente

Publicado por em 30/06/2011 | Deixe um comentário

John Sokol levou bem a sério a premissa de que a obra de um escritor o representa. Tão a sério que passou a fazer retratos dos autores usando palavras de seus livros, formando imagens. O resultado é bem interessante. Mais metalinguagem, impossível. Acima, quatro exemplos, mas no site dele tem vários outros. Na ordem: James Joyce, com Ulysses, Baudelaire e Les Fleurs du Mal, Borges pelo The Secret Miracle e Faulkner, com The Sound and the Fury. Para quem curtiu, Sokol vende os quadros. O artistas ainda é poeta e escultor.

Tags deste post: , , , , , ,