Posts com a tag "e-book"

E-books na ótica de Pedro Herz

Publicado por em 17/12/2011 | 2 comentários

O dono da Livraria Cultura, Pedro Herz, fala um pouco sobre o negócio do livro digital nesse vídeo da TV Folha. A desculpa é a provável chegada da Amazon no mercado brasileiro. Interessante saber como pensa o comandante da maior rede de livrarias do País.

Herz lembra que começou a vender e-books há 1 ano e meio: “A Livraria Cultura, ela continuará vendendo conteúdo. A mídia, o leitor que escolhe”. Apesar dessa visão aberta, ele acredita que o negócio ainda vai demorar pra engatar. O fato de as vendas de e-books na rede não corresponderem nem a 1% do total de livros certamente influencia essa visão.

Dica ótima de Filipe Freitas.

Tags deste post: , , , , , , ,

A resistência

Publicado por em 20/09/2011 | Deixe um comentário

"É um livro", de Lane Smith

Parece que essa cena é tendência, não é? Dica boa da @lbrainer.

Atualização: Eu nem sabia, mas a @caroltlima me mostrou que essa cena é só parte do É um livro, de Lane Smith, um livro infantil super bonito e premiado.

Tags deste post: , , ,

Um tempo para a leitura

Publicado por em 19/11/2010 | Deixe um comentário

Duas confissões: eu não conhecia o caderno do Estadão chamado Sabático. Nem sabia o que era sabático. Para quem também desconhece o termo: é um período de pausa nas atividades regulares para se dedicar a um projeto pessoal, bem explicado nesta matéria. Então eu me deparei com esse caderno cultural cujo slogan é: Um tempo para a leitura. E essa frase me chamou a atenção mais do que a publicação em si.

"Chi ha tempo non aspetti tempo". Foto: Chiara Vitellozzi | NuageDeNuit

Eu tenho uma relação louca com o tempo. Eu me atraso; eu quero fazer mais do que os 60 minutos deixam; eu ainda me frustro constantemente por causa disso. Mas ele continua a passar, e a gente que cuide de fazer boas escolhas e a conviver com elas dentro dos limites dele. Para um jornalista, leia-se profissional-que-deve-saber-de-tudo (um tudo sem limites, já que eles foram quebrados pela internet), essas decisões são ainda mais angustiantes. Quando a gente coloca leitura no meio, então…

Ler realmente pede uma pausa. Lembro de um professor frisar aquele exato momento em que você está lendo um livro e algo nele lhe faz levantar a cabeça. Tem que ter tempo para refletir. Não é como clicar, curtir, retwittar. E esquecer depois.

Leia mais

Tags deste post: , , ,

Mas que o “Ctrl + F” faz falta, faz

Publicado por em 19/04/2010 | Um comentário

In preparation for landing, please turn off your books.

Aproveito a desculpa do cartoon do The New Yorker, que vi no Desculpe a Poeira, para contar que tenho acompanhado como posso todo o burburinho em torno dos e-books, impulsionado pelo lançamento de vários leitores digitais no mercado. Os e-readers derrubam a principal resistência ao livro eletrônico, que é o cansaço de se ler numa tela que reflete luz, como a de um computador.

Ainda são poucas opções no Brasil, mas isso é questão de tempo, assim como é para contarmos com um número cada dia maior de versões eletrônicas das obras à venda. Que vai mudar, é incontestável – a revolução no consumo da música está aí para provar. Mas ninguém sabe como as coisas vão se ordenar. Para ficar a par do assunto, recomendo o blog eBook Reader, que é um grande clipping do que sai na mídia brasileira sobre o tema.

A mim, dá um aperto só em pensar no fim dos livros em papel. É o apego à experiência tátil, ao cheiro do livro, ao cuidado visual, em guardar fisicamente aquela obra que mudou o meu jeito de ver a vida. E até – por quê não? – à sujeira que se acumula enquanto você ou alguém querido lê aquelas páginas: café, poeira, lágrimas. Eu tenho um A Paixão Segundo GHcomprado num sebo que veio com algumas anotações e uma dedicatória (a outra pessoa, claro) que mais parecem complementar o encanto de Clarice Lispector.

Mas que muitas vezes eu me pego louca para dar um “Ctrl + F” a fim de buscar alguma palavra ou frase dentro do livro… Ah, eu me pego sim.

Tags deste post: , , ,
Página 2 de 212