Posts com a tag "domínio público"

Sem desculpas, James Joyce e Virginia Woolf de graça

Publicado por em 25/03/2012 | Deixe um comentário

Free Books

Cada vez mais chego à conclusão de que: quem quer ler e não o faz, só age assim por desculpa. Tenho visto muitos projetos para baratear o preço dos livros, como as máquinas do Sudeste, ou até distribui-los. Sim, muitas iniciativas são fora do País, mas aqui começam a surgir algumas. Para quem tem internet, é ainda mais fácil. A começar pelos inúmeros grupos de troca de livros (depois vai rolar post), e os e-books gratuitos que o Google ajuda a encontrar.

Nessa hora, você pode alegar que não gosta de pirataria e eu vou lhe falar dos livros em domínio público, ou seja, obras que estão livres de direitos autorais. É o resultado de uma legislação que atua, com algumas variações, no Brasil e na Europa (EUA não entra na lista), e libera livros depois de no máximo 70 anos da morte do autor.

Livros em domínio público

Por isso que as publicações de Machado de Assis estão vagando por aí há tempos, e todos os anos novos títulos deixam o grupo mais robusto. Em 2012, ficou disponível simplesmente toda a obra de James Joyce e a de Virginia Woolf. Coisa finíssima.

É bom ficar ligado inclusive porque eu já vi loja de e-books vendendo livros em domínio público.

Então, chega de enrolar: vai no http://www.dominiopublico.gov.br e aproveita. ;)

Vi no P2P e cultura digital livre. Foto do BookPorn.

Tags deste post: , , , , , , , , ,

Nuvem de Livros: biblioteca virtual à vontade a R$ 4 por mês

Publicado por em 14/11/2011 | 5 comentários

Site Nuvem de livros

A essa altura, todos sabem que a Fliporto 2011 está, como eu gosto de dizer, bombando. E embora ainda não tenha dado as caras na sétima edição da festa literária, abrigada no charme de Olinda, difícil um momento na programação que não prometa conteúdo. Entre questionamentos e livros, uma das coisas mais legais lançadas por lá, logo no primeiro dia, foi o Nuvem de Livros.

O projeto preenche a lacuna que ficou, desde que a Netflix começou a operar no Brasil. Afinal, se pode existir um serviço que cobra R$ 15 por mês e disponibiliza milhares de filmes para assistir por streaming, de alta qualidade, quantas vezes quiser, por que não um de livros? A Amazon anunciou estar trabalhando em algo parecido, mas os brasileiros se adiantaram.

Pagando R$ 0,99 por semana (R$ 4 por mês), é possível acessar todos os e-books da Nuvem, classificados em categorias que vão da literatura à filosofia, passando por ciências, enciclopédia, dicionário, artesanato. Como os primeiros dias são gratuitos, corri para me cadastrar e testar. Vamos ao que interessa.

Uma coisa que deve deixar muita gente de fora é que o Nuvem de Livros funciona agregado, exclusivamente, com a Vivo. Então, quem não tiver um celular da operadora não consegue nem efetuar o cadastro. Não é o meu caso. Então, coloquei lá meus dados e recebi minha senha via SMS.

No primeiro acesso, você indica seus assuntos de interesse e é convidado a montar seu avatar (achei um pouco desnecessário, mas tudo bem). A interface da ferramenta é do tipo mais-simples-impossível, onde em um mesmo campo de busca você procura um livro por autor, título ou palavra-chave.

Em relação ao que interessa (literatura!), no panfleto da Nuvem de Livros, estão propagandeados autores cujas obras ainda não estão lá: Twain, Ferreira Gullar, Nelson Rodrigues, Cony, Kafka. Por outro lado, tem muita coisa boa disponível: vários de Rubem Fonseca, alguns de Guimarães Rosa, Histórias Extraordinárias, do Edgar Allan Poe, algumas biografias, e trocentos Machados de Assis. Tudo em português.

Claro que ninguém deve se impressionar com a quantidade de Machado de Assis, pois a obra do autor é de domínio público. Para quem não sabe, a lei brasileira de número 9.610, de 1998, define que 70 anos após a morte do autor (a partir de 1 de janeiro do ano seguinte), a obra fica livre de direitos autorais. Nos EUA, o prazo é de 95 anos. Também vale para produtos audiovisuais e fotografias. No mesmo barco, estão Fernando Pessoa e Sigmund Freud.

Leia mais

Tags deste post: , , , ,