Posts com a tag "aldous huxley"

Pessoas incríveis lendo

Publicado por em 12/01/2012 | Um comentário

Aldous Huxley

O mestre Aldous Huxley

Viggo Mortensen

Nada surpreendente o que Viggo ‘papai’ Mortensen está lendo.

Neil Gaiman

Quem vai gostar dessa do Neil Gaiman é o Tarrask.

Steve Buscemi

Curto muito o Steve Buscemi.

Winona Ryder

Porque Winona Ryder me acompanhou demais na adolescência.

Ernest Hemingway

Hemingway recebeu uma cartinha.

Hoje eu conheci o Awesome People Reading, um tumblr com “pessoas incríveis lendo”. São fotografias de atores famosos, escritores consagrados, músicos, pessoas que fazem parte da cultura pop e que fazem a diferença (ou fizeram) de alguma forma. Todos concentrados, ou quase isso, lendo um livro, revista, jornal ou outra coisa com letras.

Vale cavucar lá e encontrar o seu ídolo concentrado ou apenas posando com um livro na mão. Numa navegada rápida, eu encontrei pelo menos esses seis que fiz questão de trazer para cá.

Gostei tanto do espaço que o juntei aos outros que já tinha citado por aqui e criei uma lista aí do lado direito só de tumblrs imperdíveis de livros & literatura. Sejam felizes.

Tags deste post: , , , , , , , , , ,

Pode me chamar de Admirável Mundo Novo

Publicado por em 17/03/2011 | Deixe um comentário

"O Brave New World (That Has Such People in It)" - Ramsey Arnaoot

Fahrenheit 451, de Ray Bradbury, fala de um mundo que eu espero nunca ver. Na narrativa, os livros são todos queimados e, para preservá-los, as pessoas escolhem um e o decoram palavra por palavra, passando a atender pelo título da obra. Então o Alessandro Martins, do Livros e Afins, propôs uma blogagem coletiva para hoje: se você fosse um livro em Fahrenheit 451, qual seria?

Não precisei pensar muito sobre o assunto para concluir que não deixaria o Admirável Mundo Novo, de Aldous Huxley, se extinguir do mundo. Sim, eu o decoraria palavra por palavra (ainda bem que é uma situação fictícia, pois minha memória é péssima!). É uma daquelas obras que você pensa: putz, não poderia passar pela vida sem tê-la lido.

Escrita em 1932, a obra de Huxley descreve uma sociedade no futuro onde as pessoas vivem em castas pré-determinadas na fecundação, pois elas são condicionadas biologicamente. No nascimento, elas também recebem intruções psicológicas e há a droga soma, cujo uso é indicado sempre que surgirem as totalmente inaceitáveis emoções: insegurança, medo, felicidade ou atitudes impulsivas como dar vazão ao amor.

É um mundo muito louco, mas não precisa pensar demais para encontrar inúmeras analogias com o que vivemos hoje. Não à toa, o livro serviu de inspiração para cinema, música, mais literatura. O Iron Maiden tem álbum e música chamados Brave New World, The Strokes tem música de nome Soma. O filme Equilibrium tem forte inspiração na história, bem como faz O Demolidor, com Stallone.

Ilustração criada por Ramsey Arnaoot

Tags deste post: , , , , , , , ,