Posts de marcialira

Amigo secreto de livros usados: bom, divertido e barato

Publicado por em 1/12/2017 | Deixe um comentário

Faça um amigo secreto de livros usados

Dezembro chegou e com ele está oficialmente aberta a temporada de confraternizações. Por mais anti-social que você seja, vai ter pelo menos umas duas “confras” das quais você não vai escapar.

Tem quem ama (eu!), tem quem odeie. Mas o que muita gente não pensa é que as confraternizações podem ser um ótimo momento para você garantir novas leituras para o próximo ano.

Por isso que decidi fazer esse post só para dar essa ideia genial chamada: amigo secreto de livros usados 😍

Genial porque:

  • Ninguém precisa gastar para comprar presente.
  • Garante aquele momento de descontração da confraternização.
  • Você exerce o desapego e coloca pra rodar um livro legal da sua estante.
  • Sérias chances de levar pra casa aquela ótima leitura inesperada.

Tem o jeito tradicional de fazer: sorteio dias antes da confraternização, cada um tira o nome do outro no papelzinho (ou nos aplicativos de amigo secreto on-line), escolhe um livro da sua estante para a pessoa que tirou e entrega no dia.

Maaaaaaaaaaaaaaaaas eu recomendo bem mais esse outro jeito do passo a passo abaixo. Porque tem mais surpresa, é mais divertido e menos tenso. Tenso porque se você for igual a mim iria passar horas na frente da estante tentando advinhar o livro que o seu amigo secreto iria gostar. Isso pode ser muito difícil. Então vamos lá:

 

🎄Amigo secreto de livros usados 📚

amigo secreto de livros usados

1. Sugira ao grupo e defina as regras

Vocês podem deixar o amigo secreto bem aberto, ou podem definir que é só romance, ou só terror, ou então que não vale livro de auto-ajuda, dependendo do perfil do grupo.

Leia mais

Tags deste post: , , , , ,

Não é fácil pra ninguém: 7 obras clássicas que foram rejeitadas antes da publicação

Publicado por em 23/11/2017 | Um comentário

livros na estante

Até os clássicos foram rejeitados

Esse é um post pra você guardar aí nos seus favoritos e voltar a ele sempre que bater uma bad ao ouvir algo desagradável sobre um trabalho, um projeto, uma ideia.

Quando alguém fizer uma crítica, rejeitar algo que você pensou e botou toda a energia, é só você lembrar que verdadeiros gênios da literatura escutaram coisas inacreditáveis dos primeiros editores que leram suas obras.

Imagina saber que autores de clássicos como Flaubert, Emily Dickinson, Marcel Proust, Colette de início tiveram seus primeiros livros rejeitados – e muitas vezes ironizados – por editores da época.

São sete frases retiradas do livro Não contem com o fim do livro, que é fruto de um diálogo entre Umberto Eco e o cineasta francês Jean-Claude Carriére sobre os mais diversos assuntos do mundo literário e cultural como um todo.

Na página 165 (edição da Record), o escritor italiano enfileira estas frases. No livro, não explica como ele soube dessas pérolas mas a gente confia baseado no alto nível de bibliofilia do Umberto Eco, que é colecionador obras raríssimas e antigas.

 

1. O primeiro relatório de leitura sobre Em busca do tempo perdido, de Marcel Proust

Marcel Proust (1871-1922)

Talvez eu seja um pouco limitado, mas não posso entender porque dedicar trinta páginas a contar como alguém se vira e revira na cama sem conseguir pregar o olho.”

Em busca do tempo perdido é uma obra em 7 volumes, uma verdadeira odisséia literária. O último volume chamado O tempo redescoberto só foi publicado cinco anos após a morte de Proust, em 1927, que teria falado para a governanta depois de terminar a obra que “já poderia morrer”, o que de fato aconteceu meses depois. Esse artigo da Época é bem interessante sobre o livro.

2. Sobre Moby Dick, de Herman Melville

Herman Melville (1819-1891)

Herman Melville (1819-1891)

Há poucas chances de um livro como esse interessar ao público jovem.”

Melville foi outro que morreu bem antes de ver o estrondoso sucesso da sua obra Moby Dick, no século 20. Na época do lançamento com o nome “A baleia”, a obra foi muito criticada e levou o autor a levar seus últimos dias quase esquecido. Que triste.

Leia mais

Tags deste post: , , , , ,

Vai em Brasília? Sebinho é parada obrigatória com direito a café e bistrô

Publicado por em 31/10/2017 | Deixe um comentário

Com dicas e fotos de Luna Markman

Viajar sem ter um roteiro literário no meio, pra mim não é viagem. E quando os amigos ganham o mundo e também fazem alguma programação literária, eu me realizo um pouquinho. Sempre mandam fotos, mensagens e em alguns casos mandam posts completos como esse de Luna Markman, que conheceu e ficou encantada com o Sebinho, em Brasília.

Outros roteiros literários
» Tokyo: o Hotel dos sonhos de todo leitor fica no Japão
» São Paulo: visite o sebo Desculpe a Poeira e me agradeça
» Lisboa: muito charme, livros e arte na Fabrico Infinito

 

São várias estantes que incluem ainda seção de revistas, biografias e quadrinhos. Luna avalia que ao reunir a livraria de novos e usados e ainda ser um café e bistrô, o lugar é o sebo mais legal da capital federal. De cá, um lugar completo assim cheio de livros e ainda com preços a partir de R$ 2,00 tá parecendo mais um paraíso.

Leia mais

Tags deste post: , ,

Os 6 princípios do Quanto Menos, Melhor pra você colocar em prática antes de ler o livro

Publicado por em 21/10/2017 | Um comentário

Quero indicar pra vocês um livro que está mudando a minha vida chamado Quanto Menos, Melhor, do Leo Babauta.

É provável que você o encontre na seção de auto-ajuda das livrarias, mas como esse termo se tornou pejorativo e pressupõe um conteúdo menor eu não quero usar mais. É um livro de desenvolvimento pessoal.

Quando li o subtítulo Concentre-se no essencial e livre-se do estresse, eu tive aquele momento de “SIM! É disso que eu preciso”, mas eu não sabia que o impacto seria tão forte.

Livro Quanto Menos, Melhor - Leo Babauta

Uma coisa boa e um pouco irritante ao mesmo tempo nesse tipo de livro é que em geral se fala de coisas que você já sabe, mas as ideias são colocadas de uma forma que você faz conexões diferentes com elas. São caminhos muito simples que fazem sentido.

Portanto, esse é aquele livro que eu queria comprar e dar de presente pra quase todo mundo que eu conheço. Mas na prática isso seria inviável e também não garante a leitura de ninguém.

Então resolvi passar um pouco das ideias do livro usando como base os 6 princípios do Quanto Menos, Melhor:

1. Por que fazer menos?

Por que fazer menos?

O dia tem 24 horas. Fazer pouco nesse tempo é ruim. Fazer demais é péssimo porque ficamos sobrecarregados e estressados e ninguém quer viver assim. O mito de ser multitarefa. Eu mesma me orgulhei muito disso, mas era fácil a angústia tomar conta.

O segredo de Leo Babauta pra isso é fazer menos: identificar o que é essencial e depois eliminar o resto.

O negócio é que pra descobrir o que é essencial você precisa entender quais as suas metas (pra semana, pro mês, pro ano, pra vida). Com isso, você revê a sua lista de tarefas do dia a dia e prioriza as que estão alinhadas com ela.

Leia mais

Tags deste post: , , ,

A Garota no Trem é um livro pra distrair com suspense e reviravoltas

Publicado por em 18/10/2017 | Deixe um comentário

Livro A Garota no Trem, Paula Hawkins

Recomendo pra quem gosta de policial e quer uma narrativa pra espairecer

Livros são capazes de nos inquietar e até de mudar a nossa forma de ver algumas coisas. Mas tem horas que tudo que a gente precisa é de um livro é que seja capaz de nos envolver e de nos distrair.

Se a pegada é essa, eu recomendo a leitura de A Garota no Trem, o badalado policial de Paula Hawkins. A trama se tornou um filme que fez um certo estardalhaço nos cinemas tendo a Emily Blunt vivendo a protagonista Rachel.

Antes dele eu estava lendo o bate-papo cabeça Não Contem Com o Fim do Livro, transcrição de diálogos sobre cultura, livros e outros temas entre o escritor Umberto Eco e o cineasta Jean-Claude Carriére. De forma que meu ritmo de leitura entrou em modo “quase parando”.

Quando terminei, eu só queria ser capturada (tipo saudades da trilogia Millenium).

Baixas expectativas

Disseram que o começo do livro era moroso, que o final não atendia às expectativas e pelo jeitão do livro eu entendi que não era pra esperar muito. Sabe comédia romântica? É um gênero que eu amo, mas a gente sabe o que vai encontrar quando dá o play pra assistir a uma.

Então eu baixei minhas expectativas e foi a melhor coisa que poderia ter feito.

Leia mais

Tags deste post: , , ,

Nobel Kazuo Ishiguro tem uma obra relevante mesmo que você não soubesse

Publicado por em 6/10/2017 | Deixe um comentário

Imagina como deve ser incrível a sensação de ganhar um Prêmio Nobel de Literatura? Como aconteceu agora em 2017 com o escritor nipo-britânico Kazuo Ishiguro.

Pensa comigo: considerando o tempo de vida médio de 80 anos, concluímos que cada um presencia a nomeação de apenas 80 nomes em vida. É como 80 vestibulares pra concorrer, mas você só escorrega ficar competitivo lá pro 30º ano.

Kazuo Ishiguro - Nobel de Literatura 2017

Kazuo Ishiguro – Nobel de Literatura 2017

 

Se você for fenomenal, ainda assim disputa com milhares de outros bons escritores que estão se destacando na mesma época. É praticamente uma loteria (se você for mulher, pior ainda – apenas 14 mulheres ganharam esse troféu).

O problema é que quando li o nome do vencedor, simplesmente pensei: q u e m  é   e s s e ?

Pesquisei e decidi reunir aqui as principais informações (e algumas curiosidades) sobre o homem que ganhou os holofotes da Academia Sueca e que agora é visto como um dos gênios da literatura.

1.

É o escritor do livro Os Vestígios do Dia (1989), provavelmente a sua obra mais famosa. O livro ganhou o também prestigiado Man Booker Prize no ano de lançamento, e virou um filme muito bom. Leia o começo do livro aqui.

Filme Os Vestígios do Dia

Cena do filme Os Vestígios do Dia

 

Ele é um pouco como uma mistura de Jane Austen, comédia de costumes e Franz Kafka. Se você misturar isso um pouco, não muito, você tem a essência de Ishiguro”, concluiu a secretária da Academia, que citou ainda Marcel Proust.

Leia mais

Tags deste post: , ,

Doe livros para bibliotecas atingidas pelas enchentes em Pernambuco

Publicado por em 20/07/2017 | Um comentário

Simpatia do pessoal da Secretaria da Escola Dom Vital ao receber os livros.

Coisa mais triste é imaginar uma biblioteca cheia de estantes vazias. Ainda mais se essa biblioteca fica numa escola pública municipal ou estadual de uma cidade do interior.

Agora imagina milhares de alunos e professores de 240 escolas desse jeito. É o que aconteceu nas cidades da Mata Sul de Pernambuco atingidas pelas enchentes de maio.

Por isso a campanha Livro Solidário convoca eu, você, todos a colaborar para repovoar o acervo dessas bibliotecas. Vamos participar?

Fiquei muito feliz de poder doar uns 30 livros que estavam separados em casa esta semana, juntando alguns desapegos meus e muitas sobras do último Troca-Troca Menos1naestante. Obrigada a vocês que fizeram doações! <3

Leia mais

Tags deste post: , , ,

9 livros de escritoras mulheres que vão abalar a Flip 2017

Publicado por em 13/07/2017 | 2 comentários

Escritoras na Flip 2017

Finalmente eu vou realizar o sonho de conhecer a Festa Internacional Literária de Paraty, o evento no Rio de Janeiro que faz os meses de Julho serem sempre mais literários.

Pra mim vai ser um mundo novo, que eu tô ansiosa pra descobrir: a programação, a festa, os arredores, a cidade de Paraty. Mas o genial é que a edição da Flip 2017 vai ser propositalmente cheia de diversidade. Muitos escritores fora do mainstream estão na programação e a quantidade de escritoras mulheres é notável.

Por isso na última promoção da Amazon, decidi comprar uma escritora mulher que fosse estar nesta 15ª edição, mais especificamente o Írisz. As Orquídeas, da Noemi Jaffe.

E das minhas pesquisas, elegi 9 livros de mulheres que eu achei bem interessantes e que estarão com tudo na Flip 2017. Pra quem está procurando uma nova leitura, que tal apostar em um desses títulos?
 

1. Uma História Simples, de Leila Guerriero

A jornalista argentina Leila Guerriero viaja até um povoado de seis mil habitantes, no interior de seu país, com o objetivo de contar a história de um homem comum em busca de ser campeão numa dança típica. O livro é recomendado por Vargas Llosa.

Leia mais

Tags deste post: , ,
Página 1 de 6412345...Última »