Posts publicados em outubro de 2017

Vai em Brasília? Sebinho é parada obrigatória com direito a café e bistrô

Publicado por em 31/10/2017 | Deixe um comentário

Com dicas e fotos de Luna Markman

Viajar sem ter um roteiro literário no meio, pra mim não é viagem. E quando os amigos ganham o mundo e também fazem alguma programação literária, eu me realizo um pouquinho. Sempre mandam fotos, mensagens e em alguns casos mandam posts completos como esse de Luna Markman, que conheceu e ficou encantada com o Sebinho, em Brasília.

Outros roteiros literários
» Tokyo: o Hotel dos sonhos de todo leitor fica no Japão
» São Paulo: visite o sebo Desculpe a Poeira e me agradeça
» Lisboa: muito charme, livros e arte na Fabrico Infinito

 

São várias estantes que incluem ainda seção de revistas, biografias e quadrinhos. Luna avalia que ao reunir a livraria de novos e usados e ainda ser um café e bistrô, o lugar é o sebo mais legal da capital federal. De cá, um lugar completo assim cheio de livros e ainda com preços a partir de R$ 2,00 tá parecendo mais um paraíso.

Leia mais

Tags deste post: , ,

Os 6 princípios do Quanto Menos, Melhor pra você colocar em prática antes de ler o livro

Publicado por em 21/10/2017 | Um comentário

Quero indicar pra vocês um livro que está mudando a minha vida chamado Quanto Menos, Melhor, do Leo Babauta.

É provável que você o encontre na seção de auto-ajuda das livrarias, mas como esse termo se tornou pejorativo e pressupõe um conteúdo menor eu não quero usar mais. É um livro de desenvolvimento pessoal.

Quando li o subtítulo Concentre-se no essencial e livre-se do estresse, eu tive aquele momento de “SIM! É disso que eu preciso”, mas eu não sabia que o impacto seria tão forte.

Livro Quanto Menos, Melhor - Leo Babauta

Uma coisa boa e um pouco irritante ao mesmo tempo nesse tipo de livro é que em geral se fala de coisas que você já sabe, mas as ideias são colocadas de uma forma que você faz conexões diferentes com elas. São caminhos muito simples que fazem sentido.

Portanto, esse é aquele livro que eu queria comprar e dar de presente pra quase todo mundo que eu conheço. Mas na prática isso seria inviável e também não garante a leitura de ninguém.

Então resolvi passar um pouco das ideias do livro usando como base os 6 princípios do Quanto Menos, Melhor:

1. Por que fazer menos?

Por que fazer menos?

O dia tem 24 horas. Fazer pouco nesse tempo é ruim. Fazer demais é péssimo porque ficamos sobrecarregados e estressados e ninguém quer viver assim. O mito de ser multitarefa. Eu mesma me orgulhei muito disso, mas era fácil a angústia tomar conta.

O segredo de Leo Babauta pra isso é fazer menos: identificar o que é essencial e depois eliminar o resto.

O negócio é que pra descobrir o que é essencial você precisa entender quais as suas metas (pra semana, pro mês, pro ano, pra vida). Com isso, você revê a sua lista de tarefas do dia a dia e prioriza as que estão alinhadas com ela.

Leia mais

Tags deste post: , , ,

A Garota no Trem é um livro pra distrair com suspense e reviravoltas

Publicado por em 18/10/2017 | Deixe um comentário

Livro A Garota no Trem, Paula Hawkins

Recomendo pra quem gosta de policial e quer uma narrativa pra espairecer

Livros são capazes de nos inquietar e até de mudar a nossa forma de ver algumas coisas. Mas tem horas que tudo que a gente precisa é de um livro é que seja capaz de nos envolver e de nos distrair.

Se a pegada é essa, eu recomendo a leitura de A Garota no Trem, o badalado policial de Paula Hawkins. A trama se tornou um filme que fez um certo estardalhaço nos cinemas tendo a Emily Blunt vivendo a protagonista Rachel.

Antes dele eu estava lendo o bate-papo cabeça Não Contem Com o Fim do Livro, transcrição de diálogos sobre cultura, livros e outros temas entre o escritor Umberto Eco e o cineasta Jean-Claude Carriére. De forma que meu ritmo de leitura entrou em modo “quase parando”.

Quando terminei, eu só queria ser capturada (tipo saudades da trilogia Millenium).

Baixas expectativas

Disseram que o começo do livro era moroso, que o final não atendia às expectativas e pelo jeitão do livro eu entendi que não era pra esperar muito. Sabe comédia romântica? É um gênero que eu amo, mas a gente sabe o que vai encontrar quando dá o play pra assistir a uma.

Então eu baixei minhas expectativas e foi a melhor coisa que poderia ter feito.

Leia mais

Tags deste post: , , ,

Nobel Kazuo Ishiguro tem uma obra relevante mesmo que você não soubesse

Publicado por em 6/10/2017 | Deixe um comentário

Imagina como deve ser incrível a sensação de ganhar um Prêmio Nobel de Literatura? Como aconteceu agora em 2017 com o escritor nipo-britânico Kazuo Ishiguro.

Pensa comigo: considerando o tempo de vida médio de 80 anos, concluímos que cada um presencia a nomeação de apenas 80 nomes em vida. É como 80 vestibulares pra concorrer, mas você só escorrega ficar competitivo lá pro 30º ano.

Kazuo Ishiguro - Nobel de Literatura 2017

Kazuo Ishiguro – Nobel de Literatura 2017

 

Se você for fenomenal, ainda assim disputa com milhares de outros bons escritores que estão se destacando na mesma época. É praticamente uma loteria (se você for mulher, pior ainda – apenas 14 mulheres ganharam esse troféu).

O problema é que quando li o nome do vencedor, simplesmente pensei: q u e m  é   e s s e ?

Pesquisei e decidi reunir aqui as principais informações (e algumas curiosidades) sobre o homem que ganhou os holofotes da Academia Sueca e que agora é visto como um dos gênios da literatura.

1.

É o escritor do livro Os Vestígios do Dia (1989), provavelmente a sua obra mais famosa. O livro ganhou o também prestigiado Man Booker Prize no ano de lançamento, e virou um filme muito bom. Leia o começo do livro aqui.

Filme Os Vestígios do Dia

Cena do filme Os Vestígios do Dia

 

Ele é um pouco como uma mistura de Jane Austen, comédia de costumes e Franz Kafka. Se você misturar isso um pouco, não muito, você tem a essência de Ishiguro”, concluiu a secretária da Academia, que citou ainda Marcel Proust.

Leia mais

Tags deste post: , ,