Escritoras na Flip 2017

Finalmente eu vou realizar o sonho de conhecer a Festa Internacional Literária de Paraty, o evento no Rio de Janeiro que faz os meses de Julho serem sempre mais literários.

Pra mim vai ser um mundo novo, que eu tô ansiosa pra descobrir: a programação, a festa, os arredores, a cidade de Paraty. Mas o genial é que a edição da Flip 2017 vai ser propositalmente cheia de diversidade. Muitos escritores fora do mainstream estão na programação e a quantidade de escritoras mulheres é notável.

Por isso na última promoção da Amazon, decidi comprar uma escritora mulher que fosse estar nesta 15ª edição, mais especificamente o Írisz. As Orquídeas, da Noemi Jaffe.

E das minhas pesquisas, elegi 9 livros de mulheres que eu achei bem interessantes e que estarão com tudo na Flip 2017. Pra quem está procurando uma nova leitura, que tal apostar em um desses títulos?
 

1. Uma História Simples, de Leila Guerriero

A jornalista argentina Leila Guerriero viaja até um povoado de seis mil habitantes, no interior de seu país, com o objetivo de contar a história de um homem comum em busca de ser campeão numa dança típica. O livro é recomendado por Vargas Llosa.

2. Quarenta Dias, de Maria Valéria Rezende

Quarenta dias no deserto, quarenta anos. É o que diz (ou escreve) Alice, a narradora de ‘Quarenta dias’, romance de Maria Valéria Rezende, ao anotar num caderno escolar pautado, com a imagem da boneca Barbie na capa, seu mergulho gradual em dias de desespero, perdida numa periferia empobrecida que ela não conhece.

 

3. Roca Barroca, por Josely Vianna Baptista

A poeta Josely Vianna Baptista traduz pela primeira vez para o português o mito cosmogônico da tribo indígena Mbyá-Guarani em poemas em edição bilíngue (guarani-português). Os textos narram a criação do mundo, dos homens e dos animais, e permitem ao leitor entrar em contato com o universo imemorial da tradição oral ameríndia.


 

4. A Última Quimera, de Ana Miranda

A autora baiana debruça-se neste livro sobre a vida e a obra de Augusto dos Anjos (1884-1914), o poeta que surpreendeu nosso mundo literário ao misturar a objetividade do cientificismo com os mais profundos sentimentos do ser humano.

 

5. Esse Cabelo. A Tragicomédia de Um Cabelo Crespo que Cruza Fronteiras, de Djaimilia Pereira de Almeida

Além de contar a inusitada história de um cabelo crespo, este livro fala também de racismo, feminismo e identidade. A novíssima estrela da literatura portuguesa chama-se Djaimilia Pereira de Almeida — e é angolana.

 

6. Mata Teu Pai, de Grace Passô

É atriz, diretora e dramaturga. Nesse livro, à luz do mito de Medeia, somos convidados a visitar diferentes territórios numa reflexão sobre nosso tempo e suas fronteiras, criando um novo final para o mito.

 

7. Rio-Paris-Rio, de Luciana Hidalgo

É o mais novo romance da jornalista e escritora carioca, duas vezes ganhadora do Jabuti. Maria e Arthur se encontram em Paris no início de 1968, mote parauma história de amor, sonhos e desilusões, tendo como pano de fundo um período conturbado da história, tanto na Europa quanto no Brasil.

 

8. A Neve Ilícita, de Prisca Agustoni

Com quantos instantes se tece um presente? Essas e outras indagações perpassam obliquamente os contos deste belo livro de Prisca Agustoni – escritora que, munida de uma linguagem de sutilezas, inventa suas próprias possibilidades narrativas no ato de extrair da realidade mais prosaica epifanias e assombros. Prisca Agustoni (Lugano – Suíça, 1975) é poeta, tradutora e professora.

 

9. Írisz. As Orquídeas, Noemi Jaffe

Com a entrada da União Soviética na Hungria, em 1956, Írisz foge de Budapeste, deixando para trás a mãe doente e um passado cheio de lacunas. Noemi Jaffe oferece uma trama rica com o trabalho meticuloso da palavra que lhe é característico. Investiga os limites da ideologia e as agruras do amor.

Gostou? Deixe também suas dicas sobre essas e outras autoras mulheres.

*Ao adquirir o livro usando os links do posts, o blog ganha uma pequena comissão e você me ajuda a manter este espaço.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Tags deste post: , ,

2 Comentários

Join the conversation and post a comment.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *