Clique e saiba mais. #12livrosem2015

Rita no Pomar, de Rinaldo de Fernandes

Rita no Pomar, de Rinaldo de Fernandes

Um dia eu cliquei em “publicar” numa postagem e nem imaginava o que aconteceria por causa disso. Eram minhas impressões sobre a coletânea de contos Tempo Bom aqui no blog, cuja história O Cavalo me chamou mais a atenção do que as outras. Imagine que o autor dela leu o meu post, gostou das observações e ainda entrou em contato por e-mail. Essas surpresas que a internet permite.

Rinaldo de Fernandes acabou me enviando dois de seus livros, num gesto muito atencioso ao qual só agora retribuo. Antes tarde que nunca, né?

Venho contar sobre a minha leitura do romance Rita no Pomar, uma obra que eu achei incômoda. E isso é um elogio, pois o título do livro e a sinopse fazem você gerar uma expectativa de alento que a realidade das páginas não cumpre.

Diria que Rita está na mesma família literária imigrante de Macabéa, a protagonista de A Hora da Estrela, só que num sentido inverso. Ela deixa São Paulo e se instala numa praia do litoral nordestino. São personagens encurraladas numa situação de vida em que a última opção é a mudança do espaço físico. 

Que motivações ela teve? Aos poucos vamos conhecendo Rita, seus pensamentos, sua história e frustrações por meio do diálogo que ela mantém com seu único interlocutor: o cachorro Pet. São grandes blocos de fluxo de consciência disfarçados de conversa – ou seria monólogo?

apple-693995_640

No meio há os textos que ela escreve, como num diário. Histórias paralelas. Divagações que deixam a gente em dúvida sobre o que aconteceu de verdade e o que é imaginação. Insights da existência de algum mistério.

Na verdade é essa curiosidade sobre Rita que move o leitor ao longo das páginas. O autor vai seduzindo a gente com leveza entre a brisa do mar e os cheiros das frutas plantadas, entre o vento batendo no rosto de Pet e as reminiscências duvidosas da moça. Caminhando, caminhando até o golpe final. É um jeito todo específico de ser literatura, e vale a pena.

Ah, aqui no livro também tem uma cena com um cavalo onírico que me lembrou o conto. Curti o cruzamento, e fiquei curiosa pra saber se o animal sempre aparece nas histórias do Rinaldo.

Nota: 3/5
Editora: 7 Letras, 2008
Páginas: 103
ISBN: 978-85-7577-513-4

Saiba opiniões sobre outros livros na seção Resenhas. Leia sobre o projeto de metas possíveis 12 livros em 2015.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Tags deste post: , , ,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *