Tem muita gente que não gosta do Dia das Mães e outras datas, por ser comercial e tudo mais. Não penso assim. Na minha cabeça, é mais uma ótima oportunidade pra fazer um carinho por esta pessoa tão especial e importante na minha vida, que é a minha mãe. Pra quem também pensa assim, uma proposta: por que não um livro no domingo? Talvez seja a oportunidade que faltava, o empurrãozinho pra ela ler um pouco, voltar a ler ou ler mais.

Pra ajudar, separei 5 indicações bem pouco arriscadas. Nem todas eu li, mas gostaria muito de tê-lo feito. Imaginei os mais diferentes tipos de mães, e acho improvável que a sua não se encante por nenhum. Dê uma conferida e veja se você se inspira, se concorda: aceitamos mais sugestões nos comentários.

Se presentear a sua mãe com o livro, não deixe de marcar a foto dela no Instagram com a hashtag #menos1naestante.

 

Cem Anos de Solidão - Gabriel Garcia MarquezCem Anos de Solidão, Gabriel Garcia Marquez
Posso dar motivos isolados pra você escolher esse livro. É a história de uma grande matriarca, Úrsula, e gerações da sua família. O escritor é Nobel de Literatura, falecido há menos de um mês. É apenas considerado um dos maiores livros da literatura latinoamericanda, ao lado de Dom Quixote. Ou posso dar todos esses motivos juntos.


 

Fim

 

Fim, Fernanda Torres

Se a sua mãe nunca abre um livro, mas adora TV, ela vai ter curiosidade de ver o que a danada da filha da Fernanda Montenegro escreveu. Sim, aquela ótima atriz que faz rir fácil na série Tapas & Beijos. Esse livro que tem surpreendido e arrancado elogios da crítica literária. É a minha atual leitura, e recomendo demais.

 

Minha vida na françaMinha vida na França, Júlia Child
Muita gente gosta mesmo é quando a história é de verdade. Se misturar viagem com a França e ainda o sabor de uma comida boa, soa implacável ou não soa? Júlia Child se mudou para o país da Torre Eiffel sem saber nada de lá e tentando se impor num meio dominado por homens, a gastronomia, em 1948. O filme Julie e Júlia é inspirado nele, um ótimo aperitivo pra o livro.

 

12 anos de escravidão

12 Anos de Escravidão, de Solomon Northup

Ainda para os fãs da realidade, de palavras sobre superação misturadas com História, eu imagino que esse livro seja pra ler de um fôlego só. É o que inspirou o filme ganhador do Oscar 2014, o qual assisti há alguns dias. O autor conta sua história absurda, mas infelizmente comum na época, de como foi sequestrado pra ser escravo.

 

um crime adormecidoUm Crime Adormecido (ou O Caso dos Dez Negrinhos), Agatha Christie
Se tudo der errado, vá de Agatha Christie, que é a “dama do crime”, a escritora que está no Guiness Book por ser a mais vendida do mundo. Entre as cerca de 80 obras dela, este é um clássico. Dez pessoas são convidadas para uma ilha distante e crimes começam a acontecer misteriosamente. Li edição com o título dos negrinhos, mas agora saíram outras com o título original. Curto, simples, mas pega o leitor pela curiosidade e não solta mais.

 

Ah, quase esquecia: não esqueça de entregar com o livro um abraço forte e um “eu te amo” sincero. Feliz momento pra vocês no domingo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Tags deste post: , , , , , , , ,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *