Life of PI / Max e os Felinos

Faz algumas semanas desde que eu assisti As Aventuras de Pi no cinema. O filme é bem interessante. São quase três horas rodando, mais da metade acontecendo no mar, com no máximo dois personagens, e pode-se dizer que o filme mantém o ritmo. A história de sobrevivência de um tigre e de um rapaz levanta uma série de analogias e oferece um desfecho inesperado.

Estava inclusive considerando ler o Yann Martel, até me deparar com o fato de que o livro usa a mesma história de Max e os Felinos (2001), de Moacyr Scliar. Não vou chamar de plágio pois nem Moacyr Scliar chamou. Mas é tão oficial que o próprio Yann Martel admitiu que Life of Pi (2002) é um livro baseado na obra do autor brasileiro.

O pior é que ele teve a deselegância de dizer que “quis aproveitar uma boa ideia estragada por um escritor ruim”. Um imbroglio que aconteceu há mais de dez anos e que voltou à tona com o sucesso nos cinemas – inclusive com 11 indicações ao Oscar 2013 – de As Aventuras de Pi.

Antes de falecer em 2011, Moacyr Scliar concedeu uma entrevista falando do assunto, explicando que não entrou na Justiça por conta do trabalho que teria em mover o processo judicial na Inglaterra. Para ele, não convém chamar de plágio, e sim de uma história “baseada em”. Na minha opinião, ele foi um gentleman.

No livro brasileiro, Max é um jovem judeu que vem se refugiar da Alemanha nazista no Brasil, e acaba tendo que conviver com um jaguar no bote. Parece que o Martel se desculpou com ele depois pelo que falou e cita Max e os Felinos no prefácio do seu Life of Pi. Acho meio absurdo que ele agora ganhe tanto em cima de uma história criada por outro escritor, que não está recebendo nenhuma porcentagem de tudo. Decidi que o meu real protesto é ler a obra original, do nosso Moacyr Scliar.

Cena do filme

E você, o que acha?

Dá pra ler mais sobre a polêmica aqui.

Dica de Fellipe.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Tags deste post: , , , , ,

6 Comentários

Join the conversation and post a comment.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *