Entrada do Passagem Literária

Passei uns dias em São Paulo há algumas semanas e acabei conhecendo dois lugares livrescos bem legais. O primeiro foi o sebo Passagem Literária, peculiar pois fica na passarela subterrânea da estação Consolação, para quem precisa cruzar a avenida. No caminho, tem um sebo. Ainda assim, nesse ponto estratégico, a impressão é de que pouca gente o conhece. Na objetividade paulistana, poucos param e menos ainda compram.

Talvez por isso o dono do sebo, um senhor barbudo, tenha se mostrado um pouco hostil quando cheguei com uma amiga fotografando e mexendo nos livros (ok, deve ser bem complicado manter o controle sobre todas aquelas pilhas em meio a tanta gente passando). Passei algumas horinhas fuçando, pegando, folheando, abrindo, fechando, recolocando no lugar, amolegando. Gostei de muita coisa, títulos em bom estado, mas achei os preços salgadíssimos. Preços de novos por aqui, ou pior.

Até que cheguei a uma capa linda, e era um Nabokov: Fogo Pálido, por R$ 15. Nunca tinha ouvido falar na obra, mas o autor e a capa definiram a compra. Para completar o combo, perguntei pelo Lolita e tinha, por R$ 18 que viraram R$ 15 nas mãos do senhor barbudo, agora sem réstias de hostilidade. Inclusive ele começou a me babar tanto, que até deu lencinhos umedecidos pra eu limpar as mãos da fuligem-de-avenida-paulista-com-metrô, que abraça os livros e não tem limpeza que dê jeito. Mas fiquei me perguntando: será que foi só porque eu ia comprar ou porque ele ama Nabokov?

Pelo que ele me explicou, o sebo abriu há uns seis anos, mas acabou passando quase cinco fechados por falta de incentivo. Reabriu há pouco. Nas paredes, sempre há exposições de artes plásticas e afins, e isso é um compromisso assumido pelo Passagem Literária. O legal é que depois que Diogo viu minhas aquisições, disse que Fogo Pálido era um dos melhores livros da vida dele e eu tive certeza de que fiz um bom negócio.

Mercearia São Pedro: com Paulinho

O outro lugar foi o Mercearia São Pedro, um bar agradável na Vila Madalena. Em boa parte do espaço, normal, com mesas e cadeiras, pessoas descoladas e um toque olindense. Na outra área, tem a mercearia e no meio dela, um monte de estantes com livros novíssimos prontos para serem comprados. O engraçado é que os títulos também são caros, apesar do lugar e da apresentação malajambrada. Só pode ser um raciocínio turístico.

Não importa tanto porque com eles à disposição, o Mercearia São Pedro ganha um charme todo especial, complementado com pasteis saindo na hora, cerveja gelada e boa música. Na minha opinião, os livros deviam ter mais espaços assim, bem perto de cerveja, petiscos, música e gente.

Agradecimentos especiais a Keila, Marta e Paulinho, por me apresentarem a esses lugares e/ou pousarem lindos nas minhas fotos. Sem eles, esse post não existiria.
Sebo Passagem Literária
Rua da Consolação, esquina com a Avenida Paulista.
De segunda a sexta, das 7h às 22h, sábados, domingos e feriados, das 10h às 22h.

Mercearia São Pedro
Rua Rodésia, 34 – Pinheiros – São Paulo, 05435-020
11 3815-7200

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Tags deste post: , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

5 Comentários

Join the conversation and post a comment.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *