Cena do filme "A Pele que Habito", de Pedro Almodóvar

A Pele que Habito, de Pedro Almodóvar, é uma mistura certeira de uma das histórias mais bizarras que já me foi contada com um dos melhores filmes da vida. É realmente indispensável. Daí, não pensei duas vezes para postar essa imagem que vi no O Silêncio dos Livros.

Ler é uma coisa que essa personagem faz muito, já que ela vive trancafiada num quarto numa espécie de experimento vivo de um cirurgião plástico para conquistar a pele perfeita. Como acontece com a maioria dos filmes de Almodóvar, pensei que era um roteiro original, mas eis que é baseado em uma obra literária, Tarântula, do francês Thierry Jonquet, que faleceu em 2009.

Capa do livro "Tarântula", de Thierry Jonquet

E o ano novo? Começando devagarinho.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Tags deste post: , , , , , ,

2 Comentários

Join the conversation and post a comment.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *