A história é uma coisa engraçada. Por mais que os professores reforçem nas aulas como ela se transforma ao longo do tempo, como novas coisas vêm à tona, a gente sempre tem a impressão de que o passado é esse bloco redondo de acontecimentos onde pouco teria a ser revisto. A mais pura falácia. Isso foi o que mais me impressionou na notícia de que o escritor Albert Camus pode ter sido vítima de um golpe da KGB, e não de um simples acidente de carro.

A tragédia, há 50 anos, teria sido na verdade provocada por uma sabotagem dos agentes do serviço de espionagem soviético no veículo em que estava o escritor. A nova versão dos fatos foi escrita no diário do poeta tcheco Jan Zabrana, descoberta por um estudioso. Por outro lado, embora soubesse que os soviéticos queriam o fim de Camus, o biógrafo do escritor, o filósofo Michel Onfray, não acha que a nova versão faça sentido. 

O-escritor-albert-camus

Será que vão continuar investigando? Agora, a morte do super charmoso autor de O Estrangeiro fica em aberto, entre um incidente e um fato político. Por falar nisso, eu não curti o livro mais famoso dele, e você? Talvez tenha que ler de novo ou talvez tente outros. Alguém me convence? 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Tags deste post: , , ,

Um Comentário

Join the conversation and post a comment.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *