Hoje (ainda) é Dia da Poesia! O mundo seria certamente muito mais horroroso se não existissem os poetas e suas lamúrias ou encantamentos em versos. Embora reconheça isso, eu não sou uma grande leitora de poesia. Mas eis que para não passar em branco, eu corri ali na prateleira e abri aleatoriamente um livro de um poeta dos poucos da minha vida, Fernando Pessoa, e catei uns versos. Gostei do que veio, um pedacinho de Ode Marítima:

“E eu, que amo a civilização moderna, eu que beijo com a alma as máquinas,
Eu o engenheiro, eu o civilizado, eu o educado no estrangeiro.
Gostaria de ter outra vez ao pé da minha vista só veleiros e barcos de madeira,
De não saber doutra vida marítima que a antiga vida dos mares!”

Cena de "Tempos Modernos", de Charlie Chaplin

Para ilustrar, cena do clássico dos clássicos, Tempos Modernos, com Charles Chaplin.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Tags deste post: , , ,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *