“Na literatura contemporânea, o realismo mágico e a literatura fantástica são usados como veículos para a sátira social. Gosto de pegar o fantástico e moldá-lo em minhas histórias, usando-o para explicar algo sobre o mundo em que vivo, muitas vezes do ponto de vista de alguém que não é humano, ou que tenha uma perspectiva que a maioria de nós não tem ou não entende”, do escritor S.G. Browne.

S.G. Browne

Tenho pensado na quantidade de “realismo mágico” que tem à nossa volta hoje. Assim, com aspas, puxando pela generalização desse termo tão teorizado. Nas novelas, sempre tem acontecido coisas estranhas, espíritos, seres. É difícil a gente ir no cinema e não estar em cartaz ao menos um filme que explore fatos sobrenaturais. Das minhas séries preferidas atualmente, uma fala de mundos paralelos querendo se destruir, Fringe; em outra, True Blood, os vampiros são as estrelas, mas disputam a tela com toda uma fauna de criaturas improváveis.

A literatura, ao que me parece, é o lugar onde isso é menos novidade. Kafka, Murilo Rubião, Poe, Lygia Fagundes Telles, Borges e tantos outros podem confirmar. Mas há muitos escritores mais novos explorando esse caminho. Daí, estava lendo a edição de fevereiro da ótima Revista da Cultura, distribuída gratuitamente na Livraria Cultura, quando me deparei com uma pequena entrevistacom o norte-americano S.G. Browne, e gostei muito dessa explicação dele para o porquê de usar o fantástico.

Algo como estamos tão viciados nos personagens comuns da vida, que eles não chamam mais atenção, não nos envolvem. Então usar personagens “fantásticos” seria uma forma de abordar pontos de vista inusitados. Bem interessante.

Dicas de leitura de S.G. Browne

Na mesma página, Browne indica cinco filmes que ele considera as melhores adaptações da literatura: Clube da Luta, Los Angeles – Cidade Proibida, Alta Fidelidade, Um Sonho de Liberdade e Garotos Incríveis. Ótimas dicas. A edição ainda tem matéria sobre narrativas que saem do papel e a ótima entrevista com Xico Sá.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Tags deste post: , , , , , ,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *