Diante de Literatura com L maiúsculo, é normal se questionar se a mensagem entendida é aquela mesma que o autor quis passar. Mas a gente não costuma avaliar se está lendo da maneira apropriada. Na escola, ninguém ensina que um texto literário de verdade é tão complexo que exige, na contrapartida, uma atenção especial para ser captado.

Isso é algo que só o escritor Raimundo Carrero me ensinou.

Foi quando fiz alguns meses da sua famosa Oficina Literária, no casarão bucólico da União Brasileira dos Escritores (UBE), em Casa Forte. É um curso que rola há tempo, para ensinar técnicas de escritor, coisa que eu tinha muita vontade de ser na época (hoje estou apaixonada por tantas outras atividades que nem sei mais). E a arte de ler um bom texto sempre foi a primeira das lições.

Raimundo Carrero

Carrero abria um livro (como O Som e a Fúria, de William Faulkner) e lia, com toda a imponência da sua voz robusta e rouca, para a gente perceber que cada palavra do texto não teria nenhum outro lugar do mundo para estar senão ali. Vírgula, ponto ou exclamação, toda a pontuação integra o emaranhado vivo da linguagem que é uma obra literária. Tudo é meticulosamente pensado pelo escritor para completar, com leveza, angústia, dramaticidade, o que as frases diziam.

Ou pelo menos deveria ser, na visão dele. Essa liçãozinha me convidou a áreas inexploradas dentro da Literatura. Só que vieram outras responsabilidades, choque de horários, parei de frequentar a Oficina Literária, sempre na promessa de voltar, numa dessas coisas que você adia sem prazo.

Decidi contar tudo isso para homenagear e, mais ainda, mandar um monte de energias positivas para ele, que agora se  recupera de um AVC, pouco tempo depois de ser agraciado com o Prêmio São Paulo de Literatura por Minha alma é irmã de Deus. Que chegue um pouquinho de força pelas palavras.

Tenho uma PROPOSTA: Se você também é blogueiro, que tal também fazer um post sobre o escritor? A gente vai linkando os posts uns dos outros, formando uma espécie de abraço coletivo virtual. Seria bonito. Quem topar, me avisa!

Atualização: O pessoal do blog Ofício Literário, coincidência ou não, nem sabia do estado de saúde de Carrero quando recentemente o postou um trecho – muito bonito, diga-se – de A minha alma é irmã de Deus, como contaram nos comentários.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Tags deste post: , , , , , ,

Um Comentário

Join the conversation and post a comment.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *